Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

EMF

Mestrado em Economia Monetária e Financeira

Opiniões de antigos alunos

    Carlos Amaral Firme

    A frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira no ISEG foi o melhor investimento que fiz. Dotado de um quadro docente de excelente qualidade, foi extremamente completo do ponto de vista teórico, e habilitou-me a exercer com segurança numa série de áreas profissionais, desde a investigação económica aplicada aos mercados financeiros. Recomendo a experiência a todos aqueles que procuram uma carreira académica e/ou profissional na área da macroeconomia aplicada ou nos mercados financeiros, tendo presente que geralmente os conhecimentos adquiridos na licenciatura não permitem o aprofundamento devido a estas áreas.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (1997)

    Head of Asset Mangement do BANIF

     

    Vítor Escária

    A frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira permitiu-me obter conhecimentos fundamentais para a prossecução dos meus trabalhos de investigação posteriores, situando-me no que normalmente se designa por fronteira do conhecimento. A qualidade da formação tornou-se visível quando, em confronto com outros doutorandos em Inglaterra, constatei que estava mais à vontade do que muitos na manipulação de conceitos nas áreas cobertas pelo mestrado. O mestrado em Economia Monetária e Financeira constituiu, assim, um elemento fundamental para a minha formação enquanto economista.

      Mestre em Economia Monetária e Financeira (1997)

    Professor Auxiliar do ISEG/UTL

     

    Nuno Venes

    A frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira constituiu uma base fortíssima para a minha formação académica. Em termos pessoais, a experiência foi gratificante pelo convívio que me proporcionou com um conjunto de académicos de elite no campo da economia e com um grupo de colegas que se revelou fantástico. Em termos profissionais, dotou-me de um vasto conjunto de conhecimentos fundamentais para o início de uma carreira de investigação em economia. A experiência adquirida com a frequência do mestrado tem-se revelado essencial para os trabalhos de doutoramento que actualmente me encontro a preparar no ISEG.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2003)

    Professor Auxiliar da Universidade Lusíada de Lisboa

    José Henriques Correia

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira foi a minha melhor experiência a nível académico. Proporcionou-me inúmeros conhecimentos económicos e financeiros que sem a frequência deste mestrado, dificilmente os teria. Estes conhecimentos adquiridos, foram possíveis devido a um corpo docente muito bom e a um orientador de tese de Mestrado fantástico. Face a todos os requisitos expostos, recomendo vivamente a frequência deste Mestrado, com a certeza de que terão as mesmas vantagens que eu adquiri a nível pessoal e profissional.

      Mestre em Economia Monetária e Financeira (2004)

    Empresário

    Técnico Superior do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social

    José Manuel Pinheiro

    O mestrado em Economia Monetária e Financeira do ISEG abriu-me novos horizontes pessoais e profissionais. Possuindo uma formação de base na Física, o mestrado ajudou-me a conhecer e compreender alguns dos principais temas contemporâneos de investigação em Economia, o que foi profundamente gratificante. Por outro lado, enquanto gestor internacional de marca numa empresa de produtos de grande consumo, essa formação aliou-se à experiência, o que me tem facilitado a estruturação e resolução prática de problemas inerentes à actividade partindo, frequentemente, de quadros de situação pouco estruturados. Finalmente, o mestrado alargou-me o espectro de actividades profissionais que poderei vir a abraçar no futuro.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2004)

    Gestor Internacional de Marca da Renova, SA

     

    Nuno Ferreira

     

    É difícil? Com os elevados standards que alguns professores colocam, este mestrado não é o mais adequado para quem só quer obter o grau de Mestre. Aprende-se alguma coisa com aplicação prática directa? Não, mas a prática aprende-se « on the job» e a ideia de um mestrado é ensinar a pensar. É uma oportunidade para criar e desenvolver contactos? Com o corpo docente do ISEG e com a qualidade dos alunos, absolutamente! Voltaria a matricular-me? Claro que sim, até porque o conhecimento é o activo que mais depressa se amortiza.

      Mestre em Economia Monetária e Financeira (2005)

    Research Analyst da McKinsey & Company

    Cristel Agapito

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira constituiu uma experiência extremamente enriquecedora a nível pessoal e profissional. Tendo formação base na área económica possibilitou o aprofundamento de conceitos no âmbito da Macroeconomia e Política Monetária, acompanhando o estudo das novas tendências e problemáticas no âmbito das teorias e modelos do crescimento económico, mercados financeiros, microeconomia aplicada e caracterização do equilíbrio. Dotado de um corpo docente qualificado e sempre disponível para esclarecimentos, esta é, sem dúvida, uma mais valia para todos aqueles que pretendem aprofundar os seus conhecimentos nas áreas da Macroeconomia e Politica Monetária.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2005)

    Analista de Risco de Crédito da União de Créditos Imobiliários, SA

     

    Edmund Freitas

    Foi uma experiência enriquecedora. Tivemos a oportunidade de estudar as últimas teorias sobre a política moentária, os mercados financeiros e a economia em geral. A maioria dos professores eram excelentes, sendo que alguns tinham renome nos meios académicos e profissionais.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2005)

    Director de Planeamento e Controlo de Gestão do Grupo COTA

    Celso Nóbrega

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira permitiu-me a aquisição de um amplo conjunto de conhecimentos que se tornaram uma mais valia importante na minha actividade profissional na área da banca. Uma amplitude que vai desde as teorias fundamentais para a compreensão das áreas monetária e financeira da economia, até às disciplinas mais práticas de gestão de instituições financeiras e de gestão de carteiras, entre outras. Um curso que recomendo a quem pretende uma carreira na área bancária.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2005)

    Analista de Risco de Liquidez e de Taxa de Juro da Caixa Geral de Depósitos

     

    Gustavo Cunha

     

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira do ISEG/UTL tem um nível de dificuldade elevado e claramente acima do nível médio dos mestrados que fazem parte da oferta das melhores universidades portuguesas. O mesmo acontece com a sua qualidade. Realidade que se acentuou quando o processo de Bolonha foi implementado. Qual é o trade-off deste esforço acrescido que nos é pedido? Para além dos sólidos conhecimentos técnicos (importantes), diria que a sua maior "dádiva" é a dar-nos a capacidade de superar desafios e problemas de nível extremamente elevado. Por outras palavras aumenta a nossa capacidade de raciocínio que, na minha opinião, é o bem primeiro que é procurado pelas empresas.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2006)

    Espírito Santo Research, BES

     

    Filipe Morais

    A frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira apresentou-se como um desafio intenso e valoroso, tendo oferecido um valor acrescentado indiscutível para a minha formação profissional e académica em Economia. Este mestrado permitiu o aprofundamento de conceitos adquiridos ao nível da licenciatura em Economia, bem como a exploração de novas áreas de conhecimento no domínio da economia monetária e financeira, sempre tendo em consideração os desenvolvimentos mais recentes nesta área de investigação. O enfoque acentuado nos conceitos de economia monetária e financeira deste mestrado confere-lhe um estatuto de referência destacada no conjunto de estudos de pós-graduação existentes em Portugal nesta área.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2007)

    Economista no Departamento de Estatística do Banco de Portugal

     

    Francisco Sarrasqueiro

    Como trabalhador bancário, senti necessidade de adquirir novos conhecimentos e competências para conseguir acompanhar a grande evolução verificada no sector nos últimos 30 anos. Tal necessidade, aliada a um gosto pessoal por matérias das áreas de Economia e Finanças, conduziram-me à candidatura ao MEMF do ISEG. As dificuldades foram muitas. Destaco a mais importante: o desnível entre os conhecimentos obtidos em Gestão Bancária e os necessários para um mestrado de qualidade como este. No entanto, as matérias que compõem a generalidade das disciplinas, aliada a bons professores, sempre me motivaram a procurar atingir com sucesso o meu objectivo.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2007)

    Carla Soares

    Optei pela frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira pelo meu interesse em continuar a minha formação em Economia e por recomendação de colegas. Ao olhar em perspectiva sobre o curso, posso afirmar que foi a escolha correcta. A frequência do mestrado permitiu-me, principalmente, aprofundar o conhecimento sobre o corpo teórico em macroeconomia e política monetária, onde reside o meu principal interesse, contribuindo para o meu desenvolvimento enquanto economista. É sobretudo um curso teórico e consegue ser bastante intensivo, tal como será de esperar de um mestrado. Refiro ainda que o apoio dos responsáveis pelo mestrado esteve sempre presente.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2008)

    Economista no Departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal

     

    João Pina

    De início, o Mestrado em Economia Monetária e Financeira pareceu-me muito complicado. Mas tratava-se apenas de uma fase de adaptação pois, dado ser a minha formação de base em Gestão, era preciso acomodar as bases microeconómicas com uma abordagem mais abstracta da macroeconomia. Graças a este mestrado, hoje sinto-me muito sintonizado com as questões actuais das economias contemporâneas, sobre tudo com o modus operandi dos grandes bancos centrais.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2008)

    Dmitry Shibaev

    Depois de ter terminado o Mestrado em Economia Monetária e Financeira a primeira impressão foi de ter finalmente tirado um enorme peso das costas. Finalmente as noitadas dos últimos meses terminaram onde o tempo era balanceado entre o trabalho diurno e o texto da tese cujas revisões pareciam não ter fim. No entanto, agora olhando para trás, digo sem reservas que a experiência, o conhecimento adquirido e o resultado final superaram largamente as minhas expectativas. A parte curricular do mestrado é suficientemente desafiante para testar a capacidade analítica de qualquer aluno, mas que serve como um excelente elemento preparatório para a disertação. A dissertação permite ao aluno aprofundar os conceitos adquiridos e estudar um tema de interesse que eventualmente poderá beneficiar a sua colocação ou evolução no mercado laboral. Meus parabéns aos coordenadores do mestrado, ao meu orientador e a todo corpo docente envolvido.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2009)

    Técnico de Risco de Mercado no RBS Global Banking & Markets (Amesterdão)

     

     

    Bruno Albuquerque

     

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira permitiu-me desenvolver os meus conhecimentos em Economia, particularmente a minha análise crítica nas áreas da macroeconomia e da política monetária. A exigência colocada no mestrado, aliado à elevada qualidade do corpo docente, fornece aos seus alunos as ferramentas essenciais para desenvolverem trabalhos científicos em economia, bem como a preparação adequada para iniciar um programa de doutoramento. O seu regime intensivo exige uma grande dedicação que, por vezes, é difícil conciliar com a actividade profissional. No entanto, o que fica é o sentimento de que valeu a pena e que foi uma experiência bastante gratificante.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2010)

    Economista no Departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal

    Rita Soares

    O melhor balanço que se pode fazer de uma experiência é, ao olhar para trás, concluir que a voltaríamos a repetir. É essa a avaliação que faço da minha frequência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira. Considero que é a escolha acertada para aqueles que, tal como eu, têm como principais áreas teóricas de interesse a Macroeconomia e a Política Monetária e que pretendem adquirir as competências necessárias à contínua formação profissional e académica em Economia. Trata-se de um mestrado exigente e intensivo, que requer muita dedicação, mas que é dotado de um corpo docente altamente qualificado e disponível, que presta todo o apoio necessário para que o mestrado seja concluído com sucesso.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2010)

    Economista no Departamento de Mercados e Gestão de Reservas do Banco de Portugal

     

    Hugo Resende

      Em 2007, quando terminei a licenciatura em Economia colocava-me a mim próprio uma questão: deverei escolher um mestrado muito específico ou deverei escolher um mestrado de carácter mais geral? Optei pela segunda alternativa e hoje não tenho dúvidas de que o Mestrado em EMF é diferenciador e de que o mercado deverá vê-lo como tal. Um programa muito exigente, com uma carga matemática muito forte que nos enriquece a capacidade de raciocínio para que no futuro possamos absorver qualquer tipo de formação/especialização com menor dificuldade, em perfeita coordenação com conceitos aplicáveis à minha profissão e um corpo docente de enorme qualidade e disponibilidade.
     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2010)

    Coordenador da Equipa de Projectos Especiais para a Rede Comercial no Millennium bcp

    Hugo Dinis Aparas

    A experiência do Mestrado em Economia Monetária e Financeira é fundamental para o desenvolvimento de um pensamento crítico, analítico e estruturado, quer pelas mais valias criadas pela diversidade de background cultural e académico dos alunos, quer pela forte competência técnica que é possível adquirir através do currículo, exigente e robusto. Aconselho este mestrado a todos os que têm gosto por Economia e querem desenvolver o uso de tecnologia económica de ponta, especialmente na sua componente matemática, onde se revelam as grandes vantagens competitivas de uma abordagem académica de excelência.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2010)

    Financial Structurer na Societé Générale Corporate and Investment Banking (Nova Iorque).

     

     

    João Barbudo

     

    O Mestrado em Economia Monetária Financeira é de um bom complemento à licenciatura, principalmente para quem tem gosto em aliar a componente económica com vertentes associadas aos métodos quantitativos, tendo sempre presente, claro, uma panóplia de conceitos Monetários e Financeiros. Por outro lado, trata-se de um Mestrado bastante exigente e que fornece toda uma bagagem para quem quer enveredar pelo Doutoramento em Economia. Porém, com trabalho, dedicação e com o suporte de um corpo docente bastante qualificado, a compensação de se ser Mestre em Economia Monetária e Financeira é gratificante.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2011)

    Cláudia Barradas

    O Mestrado em Economia Monetária e Financeira foi uma experiência exigente mas, visto que a satisfação advém do que conseguimos alcançar com esforço, muito gratificante. É um mestrado vocacionado, essencialmente, para a área de investigação e uma forte preparação para um curso de Doutoramento mas, ao mesmo tempo, fornece-nos uma base sólida de conhecimentos que o tornam, também, uma mais-valia noutras áreas.

    Quando, ao chegar ao final da etapa, olhamos para a dissertação e sentimos que produzimos algo para além das nossas expectativas e conhecimentos iniciais só podemos concluir que a experiência valeu a pena.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2011)

    Técnica de Seguros de Vida na Fidelidade-Mundial.

     

     

    João Marques

     

    O sucesso académico e profissional é feito de metas e etapas. O Mestrado em Economia Monetária e Financeira (MEMF) foi sem dúvida a etapa mais árdua do meu percurso académico, mas também a mais enriquecedora e satisfatória. O enorme leque de temáticas incorporadas no MEMF permitiu-me olhar para a economia de um modo mais completo e totalmente inovador, dando-me todos os instrumentos necessários para poder aplicar à minha tese uma visão completa e geral. É esta visão oferecida pelo MEMF que, na minha perspectiva, o torna tão especial e que me leva, sem dúvida, a recomendá-lo a quem goste de Economia.

     

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2011)

    Divisão de Recursos Financeiros da Universidade de Lisboa

    Vânia Tembe

    Depois de terminar a Licenciatura em Economia senti a necessidade de consolidar os conhecimentos adquiridos e, sem dúvida, a escolha do Mestrado em Economia Monetária e Financeira no ISEG foi a melhor. O MEMF é um mestrado muito exigente, com um forte domínio monetário e financeiro que nos fornece uma preparação sólida para um curso de Doutoramento e para outras áreas.

    Este mestrado é muito intensivo e requer muita dedicação e entrega. Por isso é gratificante chegar ao fim e concluir que valeu a pena.

    Mestre em Economia Monetária e Financeira (2011)