Google

Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

PDSEO  >  Sociologia Económica e das Organizações 2016  >  Currículo  >  Temas e Debates em Organizações e Trabalho

Programa de Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações

Plano Curricular Sociologia Económica e das Organizações 2016


Temas e Debates em Organizações e Trabalho (TDOT-DSEO)

UC Competência

Temas e Debates em Organizações e Trabalho(Ciências Sociais)

UC Execução

Temas e Debates em Organizações e Trabalho (2020/2021 - Semestre 2)
Temas e Debates em Organizações e Trabalho (2019/2020 - Semestre 2)
Temas e Debates em Organizações e Trabalho (2018/2019 - Semestre 2)
Temas e Debates em Organizações e Trabalho (2017/2018 - Semestre 2)
Temas e Debates em Organizações e Trabalho (2016/2017 - Semestre 2)

Contextos

Grupo: Sociologia Económica e das Organizações 2016 > 3º Ciclo > Unidades Curriculares Obrigatórias

Período: 1 Ano, 2 Semestre

Peso

7.5 (para cálculo da média)

Objectivos

- Facilitar o conhecimento do referencial teórico, na área da sociologia das organizações e do trabalho, de modo a possibilitar a identificação das correntes de pensamento e das controvérsias teóricas mais significativas;

- Desenvolver o pensamento analítico acerca das dinâmicas do sistema socioeconómico no qual múltiplos actores e grupos de interesse divergentes actuam;

- Possibilitar a aquisição dos instrumentos teórico-conceptuais que permitam, de uma forma acessível, sustentar uma estratégia de investigação;

- Analisar criticamente o quadro teórico-conceptual existente, à luz de novos desafios de investigação, situações ou casos concretos e de propor contributos alternativos.

Programa

1. As organizações na sociedade contemporânea na abordagem da análise de redes sociais.

2. O contributo da etnografia organizacional: fundamentos da teoria organizacional, métodos e estudos de caso.

3. O Trabalho e o emprego na sociedade contemporânea.

4.Trabalho, organizações e género: traços e desafios da contemporaneidade.

Metodologia de avaliação

As aulas têm um carácter teórico e prático, sendo privilegiado a reflexão e o debate conjunto. O envolvimento e a participação activa dos estudantes são obtidos através da:

a) preparação prévia das teorias que serão objecto de leccionação;
b) análise e debate sobre as correntes e controvérsias teóricas em contexto de aula;
c) realização de dois trabalhos escritos sobre os temas leccionados, sendo que este deverá estar o mais possível relacionado com o projecto de investigação.

Bibliografia

Principal

Hierarchies, jobs, bodies: a theory of gendered organizations

Acker, Joan

1990

Gender and Society, 4( 2): 139-158.

Mudanças Laborais e Relações de Género - Novos Vetores de Desigualdade

Casaca, Sara Falcão

2012

Fundação Económicas/Almedina.

As Organizações Modernas

Clegg, Stewart

1998

Oeiras, Celta

The Sage Handbook of Organization Studies

Clegg, S. R.; Hardy, C.; Lawrence, T. B.; Nord, W. R. (eds),

n.d.

London: Sage Publications (paperback, 2nd ed).

Economia e Sociedade - Contributos para uma Sociologia da Vida Económica em Portugal na Viragem do Século

Freire, João

2008

Oeiras: Celta Editora.

The Discovery of Grounded Theory: Strategies for Qualitative Research

Glaser, B. & Strauss, A.

1967

Chicago: Aldine.

The Managed Heart: Commercialization of Human Feelings

Hochschild, A. R.

1983

Berkeley: University California Press.

Service Work - Critical Perspectives

Korczynski, Marek & Macdonald, Cameron L. (eds.),

n.d.

London: Routledge.

Temas atuais em Sociologia do Trabalho

Kovács, Ilona (coord), et al.

2014

Fundação Económicas/Almedina.

The Oxford Handbook of Gender in Organizations

Kumra, Savita; Simpson, Ruth; Burke, Ronald J. (eds.),

n.d.

Oxford: Oxford University Press, pp: 17-52.

The End of Organized Capitalism

Lash, Scott & Urry, John

1994

Oxford: Basil Blackwell.

Ethnomethodology and workplace studies

Rawls, A. W. Harold Garfinkel

2008

Organization Studies, 29 (5), 701-732.

The Work of Nations, Preparing ourselves for 21st century capitalism

Reich, Robert

1992

NY.

The Nature of Work - An Introduction to Debates on the Labour Process

Thompson, Paul

1989

London: MacMillan.

Sociology, Work and Industry

Watson, Tony

2008

Oxon: Routledge & Kegan Paul Lda, 5th ed.

Communities of Practice: Learning, Meaning, and Identity

Wenger, E

1998

Cambridge: Cambridge University Press.

Epistemology of gendered organizations

Britton, Dana

2000

Gender & Society, 14(3): 418-434.

A Sociedade em Rede.A Era da Informação.Economia, Sociedade e Cultura, Volume I,

Castells, M.

2002

Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.

Padrões e mudanças nas relações laborais

Cerdeira, M. C.

2014

in Kovács, Ilona (coord), et al., Temas atuais em Sociologia do Trabalho, Fundação Económicas/ Almedina, pp: 381-476.

Sociologia do Trabalho. Uma introdução

Freire, João

2001

Porto: Edições Afrontamento.

Changing Times - Work and Leisure in Postindustrial Society

Gershuny, Jonathan

2000

Oxford: University Press.

Image of Organization

Morgan, Gareth

1986

Sage Publications, London.

The sociology of Organizations - Themes, Perspectives and Prospects

Reed, Michael

1992

London: Harvester/Wheatsheaf

Secundária

A Sociedade em Rede em Portugal, Uma Década de Transição

Cardoso, Gustavo; Costa, A. Firmino; Coelho, Ana R.; Pereira, André

2015

Lisboa: Coimbra: Editora Almedina.

Trabalho Emocional e Trabalho Estético nos Serviços Interpessoais

Casaca, Sara Falcão

2012

Fundação Económicas/Almedina.

Job quality in Europe: the North-South divide

Cerdeira, M. Conceição & Kovács, Ilona

2008

Enterprise and Work Innovation Studies, 4: 21 - 47.

L'Acteur et le Système. Les Contraintes de l'Action Collective

Crozier, Michel & Friedberg, Erhard

1977

Paris: Éditions du Seuil.

O stress na relação trabalho-família. Uma análise comparativa

Guerreiro, Maria das Dores & Carvalho, Helena

2007

in Wall, K. e Amâncio, L. (org.), Família e Género na Europa, Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais, pp: 93-128.

Men and Women of the Corporation

Kanter, Rosabeth M.

1977

New York: Basic Books.

Job Redesign: Critical Perspectives on the Labour Process

Knights, David; Willmott, Hugh; Collinson, David (eds.),

n.d.

Aldershot: Gower.

Epistemic Cultures: How the Sciences Make Knowledge

Knorr-Cetina, K.

1999

Harvard University Press: Cambridge, MA.

Flexibilidad y desigualdad en el trabajo: tendencias y alternativas europeas

Kovács, Ilona & Casaca, Sara Falcão

2007

Sociología del Trabajo, 61: 99-124.

Labour segmentation and employment diversity in the ICT service sector in Portugal

Kovács, Ilona & Casaca, Sara Falcão

2008

European Societies, Routledge, Taylor & Francis Group, 10(3): 429-451.

Situated Learning: Legitimate Peripheral Participation.

Lave, J. & Wenger, E.

1991

Cambridge: Cambridge University Press.

Fast Food, Fast Talk: Service Work and the Routinization of Everyday Life

Leidner, Robin

1993

Berkeley: University of California Press.

Working in the Service Society

Macdonald, Cameron Lynne & Sirianni, Carmen

1996

Philadelphia, PA: Temple University Press.

The globalization of nothing and the outsourcing of service work

Ritzer, George & Lair, Graig D.

2009

in Korczynski, Marek e Macdonald, Cameron Lynne (eds.), Service Work, Critical Perspectives, London: Routledge, pp: 31-51.