Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

PDSEO

Programa de Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações

Lisboa

Coordenadores 2019/2020

Profª. Doutora  SOFIA ISABEL COELHO BENTO (Responsável)

Prof. Doutor  JOÃO PEIXOTO

Prof. Doutor  RAFAEL JORGE SOARES DUARTE MARQUES

Prof. Doutor  DANIEL SEABRA LOPES

Porquê no ISEG?

O Programa de Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações é um programa de 3º ciclo, criado em 1991, que pretende transmitir conhecimentos e produzir investigação relevante. É acolhido pelo SOCIUS/CSG (Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações), uma unidade de investigação integrada no ISEG e classificada como Excelente pela FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia.

 

Linhas de investigação

 

 As linhas de investigação deste doutoramento circulam entre a economia, a finança e as organizações da nossa sociedade contemporânea. O programa propõe olhar para os mercados e organizações como realidades variáveis, complexas e por vezes contraditórias, desafiando os estudantes a realizar novas leituras do paradigma racional da economia neoclássica e do seu foco no comportamento ótimo dos agentes. Tornando visível a interação entre dimensões económicas, sociais e culturais na constituição de indivíduos e sociedades, este programa pretende enriquecer o leque de estudos sociais da economia através de uma abordagem multidisciplinar.

 

Os doutorandos poderão realizar a sua investigação nos campos da sociologia económica, estudos organizacionais, desenvolvimento sustentável, estudos de ciência e tecnologia, estudos sociais de finança, teoria sociológica clássica, economia cultural, estudos sobre migrações, estudos de género e teoria do valor, entre outros. Estes campos contemplam uma variedade de objetos de estudo, tais como políticas públicas, responsabilidade social das empresas, corporate governance, mercados formais e informais, economias alternativas e movimento Do-It-Yourself, direitos autorais, indústrias culturais, dinheiro e sistemas de pagamento, profissões e trabalho ou organizações do Terceiro Setor. Diferentes abordagens metodológicas podem ser adotadas, como modelos de regressão logística e análise estatística, estudos experimentais, metodologias participativas, etnografia e análise de redes.

 

O programa beneficia de um ambiente dinâmico de discussão e partilha entre a comunidade académica de estudantes, investigadores e docentes membros do SOCIUS/CSG, o Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações. Por exemplo, o programa engloba uma série de conferências anuais, workshops e seminários, onde os doutorandos podem apresentar e discutir o seu trabalho, expondo-o a outros investigadores nacionais e internacionais, decisores políticos e membros da sociedade civil. O programa também beneficia de parcerias entre o SOCIUS/CSG e outras redes de investigação nacionais e internacionais, assim como da sua localização no centro histórico de uma cidade vibrante, Lisboa.

Objetivos

Quais os efeitos de uma economia global em rápida transformação? Qual o papel de estados, mercados, instituições, organizações e indivíduos na constituição de práticas económicas e financeiras? Que fatores explicativos podem encontrar-se, historicamente ou atualmente, entre a economia, a política, a cultura, a tecnologia ou o ambiente? Serão todos os mercados éticos? Como são os cidadãos envolvidos nos processos de decisão que dizem respeito ao seu quotidiano económico e financeiro? Como evoluem e se adaptam as organizações? Que equilíbrio ou desequilíbrio existe entre o emprego e as restantes dimensões da vida humana no século XXI? E qual o papel da ciência na era do Antropoceno? Estas são algumas das questões discutidas nas unidades curriculares e em torno das quais se tem vindo a consolidar pesquisa.

Destinatários

Os candidatos devem ser titulares de grau de mestre nas áreas científicas da Sociologia, Economia, Gestão ou outras ciências sociais consideradas adequadas pela Comissão Científica. Podem também candidatar-se os titulares de licenciatura numa das áreas científicas referidas com classificação mínima de 16 valores ou, excecionalmente, com classificação inferior, desde que o respetivo currículo revele preparação científica ou experiência profissional relevante. Outros candidatos que demonstrem capacidade para o acompanhamento do programa podem também candidatar-se. A seleção é feita pela Comissão Científica do programa de doutoramento, com base nos seguintes critérios:

- Mestrado e respetiva classificação final;

- Licenciatura e respetiva classificação final;

- Currículo científico e profissional relevante;

- Proposta de investigação.

Saídas Profissionais

Este programa destina-se a quem pretenda adquirir formação avançada e realizar trabalho de investigação com vista a exercer funções de elevada qualificação no sector público, no sector privado e no sector da economia social, no contexto nacional ou internacional. Tais funções incluem ensino e investigação, direção e gestão de organizações, consultoria, formação, realização de estudos e projetos de investigação, jornalismo, planeamento, elaboração de projetos de desenvolvimento, assim como conceção e avaliação de políticas públicas, projetos ou políticas sociais.

Regime de Funcionamento

 Pós-laboral

 

 

Os candidatos devem apresentar uma breve proposta de investigação no momento da candidatura. Após admissão no programa, um orientador é designado como tutor do estudante para o 1º ano do programa, ao longo do qual é preparado o projeto de tese, discutido nos Seminários de Investigação. No final do 1º ano, uma versão consolidada do projeto de tese é avaliada por um painel composto por representantes do ISEG e de outras instituições, que pode sugerir alterações ou recomendar que o doutorando descontinue os seus estudos. Caso o projeto de tese seja aceite, este é registado e o nome do orientador é confirmado. O processo de preparação, investigação e redação da tese tem a duração de dois anos académicos, de acordo com o Regulamento Geral dos Ciclos de Estudos Conducentes ao Grau de Doutor do ISEG.

 

Propinas

7000 euros