Search button
Others

Artigo de Professora do ISEG e membro da UECE publicado na Journal of Economic Theory

Foto Prof.ª Filomena GarciaFoi aceite para publicação no Journal of Economic Theory (2010), o artigo "Symmetry-breaking in two-player games via strategic substitutes and diagonal nonconcavity: A synthesis" da autoria de Filomena Garcia, investigadora da UECE e Professora Auxiliar do ISEG. O artigo foi elaborado em co-autoria com Rabah Amir (Universidade do Arizona).

Neste artigo procura-se generalizar um conjunto de modelos de interacção estratégica em que agentes idênticos escolhem estratégias diferentes em equilíbrio. De entre estes modelos destacam-se os jogos de dois estádios entre empresas que tomam uma decisão de longo prazo no primeiro estádio, tal como capacidade, qualidade, ou investimento em I&D e que no segundo estádio concorrem no mercado do produto.

Frequentemente obtém-se o resultado de que, em equilíbrio, as empresas diferenciam os níveis de capacidade, qualidade ou I&D, como forma de reduzir a intensidade da concorrência no mercado do produto. Com recurso aos jogos supermodulares, apresentam-se neste artigo as condições sobre as primitivas do modelo, que nos permitem obter assimetria endógena.  Verifica-se, nomeadamente, que é necessária uma forma de substitutabilidade estratégica e uma forma de não-concavidade da função de pagamentos. Na presença destas condições, obtemos apenas equilíbrios assimétricos, mesmo partindo de uma jogo, a priori, simétrico.

Esta abordagem constitui também uma tentativa de contribuir para o debate sobre a explicação da origem da heterogeneidade das instituições.

 

 

Abstract:

This paper is an attempt to develop a unified approach to symmetry-breaking in strategic models arising in industrial organization by constructing two general classes of two-player symmetric games that always possess only asymmetric pure-strategy Nash equilibria. These classes of games are characterized in some abstract sense by two general properties: payoff nonconcavities and some form of strategic substitutability. Our framework relies on easily verified assumptions on the primitives of the game, and relies on the theory of supermodular games. The underlying natural assumptions are satisfied in a number of two-stage models with an investment decision preceding product market competition. To illustrate the generality and wide scope for application of our approach, we present some existing models dealing with R&D, capacity expansion and information provision, which motivated this study