Search button
Others

Call for Papers | XVI ENCONTRO NACIONAL DE SOCIOLOGIA INDUSTRIAL, DAS ORGANIZAÇÕES E DO TRABALHO (ENSIOT)

Futuros do Trabalho: Políticas, Estratégias e Prospetiva


Data: 27 e 28 de Novembro 2015

Local: FCSH-Universidade Nova de Lisboa

 

Apresentação

Perante a crise e as profundas adversidades económico-financeiras, que afetam o capitalismo contemporâneo e a confiança no futuro, o trabalho, as organizações e as profissões têm conhecido profundas transformações nas suas práticas, conteúdos e sentidos. Por sua vez, num contexto de regressão do
Welfare State, visível na privatização e externalização de múltiplos serviços públicos (e.g. saúde, educação, ação social), atingidos por crescentes vagas de subfinanciamento, assiste-se a importantes processos de ressimbolização do trabalho, designadamente pela:
i) exaltação de uma "cultura de risco";
ii) exigência de compromisso constante por parte dos trabalhadores;
iii) apropriação do controlo gestionário e administrativo cada vez mais transversal a todos os grupos profissionais pressionados pelas lógicas de produtividade e de custo/benefício;
iv) intensificação e racionalização subtis dos modelos de organização do trabalho;
v) não linearidade dos processos de profissionalização, marcados por reconversões contínuas, que tornam imprevisíveis as apostas formativas;
vi) pressão para fluxos contínuos de mobilidade organizacional e profissional, instáveis e dificilmente integráveis;
vii) dificuldades de auto e heteroreferenciação identitária perante experiências de desemprego e exclusão social de um número crescente de grupos sociais, com especial destaque para os jovens, mulheres, indivíduos desqualificados ou com baixas qualificações e trabalhadores mais idosos;
viii) refluxo da regulação estatal na economia em geral e no trabalho (e emprego) em particular com efeitos na desproteção dos trabalhadores, em especial os mencionados no ponto anterior, e na dessindicalização de amplas faixas da população ativa.

Em suma, os processos globais de mudança social têm vindo a implicar transformações significativas nas organizações, no trabalho, nos grupos profissionais e nos cidadãos em geral. Os contornos destas dinâmicas permanecem, no entanto, em larga medida, por conhecer, compelindo os cientistas sociais a confrontarem-se com questões a que urge dar resposta: que futuro é possível antecipar num quadro incerto? Em que medida se preserva ou se assegura formas de vinculação socioprofissional e o exercício pleno da cidadania num contexto marcado pela crise e pela precarização?

A APSIOT convida à submissão de resumos de proposta de comunicação, de natureza teórica e/ou empírica, que abordem estas temáticas, independentemente da sua fundamentação teórica e abordagem metodológica. Igualmente, convida-se à apresentação de narrativas de experiências em contextos laborais múltiplos na voz dos próprios profissionais.

 

Propostas de eixos temáticos

1.
    
Globalização, PME's e internacionalização competitiva

– Ecologização das empresas e gestão
verde

– Qualidade de vida e condições de trabalho

– Tecnologia, comunicação e riscos

– Privatização, liberalização e reconfiguração dos serviços públicos

 

2.
    
Mercados (trans)nacionais de emprego

– Subemprego, precariedade e desemprego

– Migrações, direitos de trabalho e cidadania

 

3.
    
Educação e formação em contexto de trabalho

Formas de produção de subjetividades no trabalho

Trajetórias profissionais, familiares e pessoais

 

4.
    
Profissão, Profissionalização e Profissionalismo

– Nova Gestão Pública e impactos nas profissões

– Hibridização de formas de organização do trabalho e profissões

– Conhecimento profissional e racionalização organizacional

 

5.
    
Diálogo social e desafios de concertação coletiva

– Impactos das políticas públicas de emprego nos trabalhadores e processos de (des)sindicalização

– Entre o corporativismo e associativismo: desafios à regulação do trabalho e do emprego

 

6.
    
Desenvolvimento, políticas e parcerias

– Participação Política e Liderança

– Inovação social e empreendedorismo

– Igualdade de oportunidades e de género

– Desenvolvimento local e Economia Social

– Parcerias/ redes interorganizacionais como agentes de mudança

 

Envio das propostas de comunicação (resumos) para: 


apsiot@net.vodafone.pt

 

Datas importantes:

Envio de resumos (propostas de comunicação) até
06-09-2015

 

Regras para Resumos:

– Até 300 palavras (com título, mas sem identificação, sem bibliografias, etc.);

– Juntar ao ficheiro do resumo o ficheiro com a Ficha de Inscrição/identificação gravado no formato actual (Word 97-2003-ou 2004);

– Serão considerados no máximo 2 resumos por autor;

– O valor de inscrição por autor, presente no encontro, será pago depois da aceitação;

– Apenas serão considerados para publicitação e publicação as comunicações apresentadas presencialmente no encontro.

 

Mais informações sobre regras dos resumos; Ficha de Inscrição; Programa geral, etc.:

Através do site da APSIOT:
www.apsiot.pt