Search button
Atividades Académicas e Científicas

ISEG estreia-se nos rankings do Financial Times com entrada direta para a posição 31

 

O Mestrado em Finanças do ISEG entra pela primeira vez nos rankings mundiais de mestrados do Financial Times, diretamente para a posição 31, sendo a escola que proporciona o maior aumento salarial após a graduação, em ex aequo com a HEC Paris, a primeira classificada do ranking.

 

O ISEG Lisbon School of Economics and Management estreou-se nos rankings do Financial Times, o ranking internacional mais relevante para as Business Schools. A tabela do Financial Times destaca o ISEG por proporcionar uma duplicação do salário (+94%) em três anos, algo só alcançado pela HEC Paris, uma escola de referência ao nível internacional e habitualmente líder neste ranking.

Os rankings do Financial Times colocam o ISEG como a melhor Business School em Portugal na relação custo-benefício (value for money), ao permitir aos estudantes uma recuperação muito rápida do investimento académico, e também na evolução da carreira, ao proporcionar o acesso a empresas de grande dimensão e uma promoção hierárquica mais acelerada.

De acordo com Clara Raposo, Presidente do ISEG – Lisbon School of Economics and Management, “este é um momento de celebração para todos os alumni, estudantes, professores e colaboradores do ISEG, uma escola que se faz de pensamento livre, inovador e plural, com profundas e genuínas preocupações sociais com o presente e o futuro”. Ainda assim, acrescenta, “é um reconhecimento internacional há muito esperado, dada a qualidade ímpar da nossa formação, e que só agora é possível devido à recente obtenção de uma acreditação internacional de referência”. “O nosso Conselho Consultivo, que conta com elementos globalmente muito conceituados pela sua visão do mundo e é liderado pelo empresário Gilberto Jordan, é mais um fator diferenciador”, conclui.

Por fim, de salientar que a primeira escola de Economia e Gestão portuguesa, está classificada em primeiro lugar no indicador que mede o grau de internacionalização do conselho consultivo das Business Schools, sendo a única escola em que este órgão é totalmente composto por elementos de dimensão internacional.

Juntamente com o ISEG, mais cinco escolas integraram o ranking mundial FT de Mestrados em Finanças pela primeira vez: a alemã WHU, o Trinity College Dublin, a Carlos III  de Madrid e a holandesa Tilburg. Este ranking contempla 17 indicadores que avaliam a qualidade do mestrado e da escola em três principais dimensões, nomeadamente no progresso de carreira dos graduados, na diversidade da escola, e na investigação e experiência internacionais.


Os FT Rankings são publicados pelo Financial Times e contemplam várias listagens que classificam os melhores programas de gestão disponíveis. São publicados anualmente 7 rankings de programas – Global MBA, Executive MBA, Masters in Management, Masters in Finance, Executive Education e Online MBA. No final do ano é publicado um ranking com a classificação das melhores escolas de gestão ao nível europeu. As tabelas interativas de rankings proporcionadas pelos FT Rankings permitem a pesquisa por escola, ordenada por critérios de seleção e localização. Para mais informação consulte http://rankings.ft.com.