Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente, o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C. Sugerimos vivamente que actualize o seu browser para ter uma melhor experiência de utilização deste "website". Mais informações em webstandards.org.

Warning: If you are reading this message, probably, your browser is not compliant with the standards recommended by the W3C. We suggest that you upgrade your browser to enjoy a better user experience of this website. More informations on webstandards.org.

Trabalho Final de Mestrado

Ano Lectivo: 2010/2011
Aluno: ANDRE DA SILVA DE ARAUJO (32066)
Mestrado: Finanças
Tipo: Dissertação
Título do Trabalho Final de Mestrado: Risco e causalidade nos principais mercados de acções europeus
Sub Título:
Comentário: -
Instituição: -
Homologação: Dia 19/07/2011 às 16:28 por CARLOS ALBERTO DA SILVA RIBEIRO

Resumo

Com os acontecimentos que desencadearam a crise financeira mundial de 2008, os mercados financeiros globais foram palco do maior contágio de risco de que há memória. Por esta razão, o permanente controlo e monitorização de movimentações extremas em mercados estrangeiros torna-se cada vez mais fundamental para uma boa gestão de risco e, em grande parte, para a sobrevivência das instituições financeiras. Utilizando o conceito da causalidade de Granger em risco, o presente trabalho investiga efeitos de contágio nos principais mercados de acções europeus, protagonizados pelo CAC 40, DAX 30 e FTSE 100. Para tal, foi necessário realizar previsões diárias recorrendo a diversos modelos paramétricos, do Value-at-Risk (VaR), com as respectivas avaliações do seu desempenho. No âmbito europeu, resultados empíricos permitem concluir a ocorrência de contágio de movimentações extremas negativas, estatisticamente significativas, apenas no sentido do CAC 40 para o FTSE 100. Investigação posterior refere que grande parte do risco presente nos três índices europeus é contribuída pelo S&P 500, não se verificando o inverso. (Português)

With the events that triggered the global financial crisis of 2008, financial markets around the world were the center of the most severe risk contagion in living memory. For this reason, the permanent control and monitoring of extreme risk in foreign markets becomes increasingly vital for a successful risk management and, in most cases, for the survival of financial institutions. Using the concept of Granger causality in risk, this paper investigates contagion effects in the main European stock markets, represented by CAC 40, DAX 30 and FTSE 100. To this end, it was necessary to carry out daily forecasts, using different parametric models, of Value-at-Risk (VaR), with respective evaluations of their performance. In Europe, empirical results reveal occurrence of statistically significant risk spillover only from CAC 40 to FTSE 100. Further research indicates that much of the risk present in the three European indexes is influenced by negative past information of S&P 500, but the inverse is not the case. (Inglês)

Palavras-chave

Value-at-Risk (VaR); Backtesting; Granger causality in risk; Extreme risk spillover; Estimação ARCH; Contágio de risco financeiro; Previsão de volatilidade. (Português)

Value-at-Risk (VaR); Backtesting; Granger causality in risk; Extreme risk spillover; ARCH estimation; Financial contagion; Volatility forecasting. (Inglês)

Resumo Alargado

Resumo em português.pdf (8KB)

Trabalho Final de Mestrado

Dissertação_TFM_André da Silva de Araújo n32066.pdf (3,4MB)

Data da Prova Pública

Data da Prova Pública: 26-07-2011 12:00
Voltar