Search button

CURSO LIVRE | O Eu e o Transcendente

26 Fev das 13:30 às 13:31
Francesinhas 1 | Sala 105

O Eu e o Transcendente

Em busca da resposta à pergunta sobre o sentido da vida

Formadora: Filipa Ribeiro da Cunha

Curso livre em 12 sessões | Quartas-feiras: 13h30 – 14h30

 

O curso consiste no estudo das motivações racionais da adesão à fé, feito de forma inovadora pelo recurso permanente à arte – pintura, música e poesia. Pretende-se propor um método de ajuizar os temas e conceitos que vão ser abordados nas aulas, num profundo respeito pela liberdade individual de cada um. Os alunos são desafiados a olhar para dentro de si mesmos e para a realidade que os circunda e procurar uma resposta à pergunta sobre o sentido e significado da vida.

O curso está dividido em três partes, sendo precedido por uma aula introdutória.

Na aula de introdução, a letra e a música de 11 canções contemporâneas ilustram a evolução do percurso do homem a Deus, bem como a relação entre o eu e o transcendente.

Nas cinco aulas seguintes, que compõem a primeira parte do curso, procura-se despertar as exigências fundamentais do coração; exigências de verdade, justiça, felicidade, amor; exigências inextirpáveis que anseiam por uma resposta. Resposta que não pode ser encontrada dentro de cada um mas numa relação com o transcendente, na existência de um “quid” último pelo qual vale a pena viver. No esforço do eu para imaginar qual o significado último da existência, surgiram as diversas religiões.

Na segunda parte do curso, composta por três aulas, estuda-se o emergir histórico das principais religiões. O cristianismo distingue-se ao afirmar  que o próprio Deus veio ao encontro do homem. Jesus Cristo apresenta-se como a estrada traçada por Deus para que o homem possa chegar até Ele. O cristianismo não é uma filosofia, nem uma ideologia, nem sequer um discurso mas o anúncio de uma presença. O transcendente escolheu entrar na história do Homem com uma história idêntica à de qualquer homem, dirigindo-se à liberdade humana e propondo “Venham e vejam”.

A terceira parte do curso consiste em três aulas onde se discute a contemporaneidade do acontecimento cristão e se apresentam testemunhos vivos que respondem às perguntas: é possível o homem de hoje encontrar Cristo no encontro com a unidade dos crentes? Como compreender que a Igreja, uma realidade feita de homens, possa ser o método escolhido por Deus para veicular o divino, isto é, para comunicar a Verdade?

 

Programa do Curso


I.    O percurso do homem a Deus através de músicas contemporâneas anglo-saxónicas

1ª parte:

II.    Observações preliminares

a.    Realismo

b.    Razoabilidade

c.    Preconceitos

III.    As exigências fundamentais do coração

a.    O eu em acção

b.    O empenhamento com a vida

c.    A descoberta das inquietações pessoais

d.    O despertar das perguntas sobre o sentido da vida

IV.    Atitudes Irrazoáveis

a.    Atitudes irrazoáveis diante da pergunta última

b.    Consequências

V.    Itinerário do Sentido Religioso

a.    Uso correcto da razão

b.    Experiência do sinal

c.    A aventura da interpretação

d.    Educação para a liberdade

VI.    Razão e Revelação

a.    A energia da razão tende a entrar no desconhecido

b.    Abertura ao transcendente

2ª parte:

VII.    Formação das principais religiões na História

a.    Criatividade religiosa e formação das principais religiões

b.    O cristianismo: experiência de um encontro

VIII.    Quem é Jesus Cristo?

a.    O conteúdo da Biblia

b.    O mistério da Encarnação

IX.    A pedagogia de Jesus Cristo ao revelar-se

3ª parte:

X.    O coração do problema Igreja

a.    Racionalismo – Protestantismo – Catolicismo

b.    Como alcançar hoje a certeza sobre o facto de Cristo?

c.    É possível a Igreja ser o sinal visível da presença de Jesus Cristo no mundo?

XI.    Os factores da Igreja: o humano e o divino

a.    O factor humano da Igreja: Cristo comunica-se através da fragilidade dos homens

b.    O factor divino na Igreja: a comunicação da Verdade e os sacramentos

XII.    Testemunhos