Search button
Eventos Culturais

Concerto Antena 2 | Homenagem a Gareguin

16 Mar das 19:00 às 19:50
Auditório CGD

Homenagem a Gareguin

Gareguin
Lilit Khachatryan, violino
Jean Aroutiounian, viola
Varoujan Bartikian, violoncelo
Abel Carvalho, contrabaixo
Daniela Ignazzitto, piano

 

16 Março '15 |  
Auditório CGD – ISEG
19horas l duração 50 minutos s/ intervalo  
CO-PRODUÇÃO concertos.antena2@rtp.pt | Tel. 21 382 00 15
 
 
 

Gareguin Aroutiounian

 
(1951 – 2014)
 
Nasceu em 1951 na capital da República da Arménia (Yerevan), tendo começado a tocar violino aos sete anos de idade. Deu o seu primeiro recital aos doze anos e recebeu um 1º Prémio em 1964, depois de ter participado em diversos concursos para jovens músicos, iniciando assim a sua carreira musical, a solo, em numerosas cidades da União Soviética. Efetuou também gravações para a rádio e para a televisão e apresentou-se por toda a Rússia como solista, com orquestras sinfónicas e agrupamentos de câmara. Depois de terminar o curso de violino no Conservatório Tchaikovski, passou brilhantemente nos exames de admissão para o Conservatório Superior Komitas, em Yerevan. Foi então convidado a integrar a Orquestra de Câmara do Estado da Arménia, como Segundo Concertino. Como membro desta Orquestra, tocou por toda a União Soviética e em vários países estrangeiros. Em 1977, Gareguin Aroutiounian foi laureado no V Concurso de Músicos Intérpretes da Transcaucásia e recebeu ainda um Prémio Especial pela melhor interpretação do Concerto para Violino de Khatchaturian. Em 1976 terminou o curso de violino do Conservatório Superior Komitas, especializando-se como Músico-Intérprete e Professor de Música de Câmara, tendo seguidamente estagiado no Conservatório de Moscovo, na classe do famoso Professor Belenky. Após o regresso de Moscovo, preparou o seu Doutoramento no Conservatório de Yerevan, trabalhando como Assistente do Professor Villi Mokastsian. Em 1981 foi um dos membros fundadores do Quarteto de Cordas de Yerevan, tendo este agrupamento de câmara ocupado rapidamente um lugar de destaque na União Soviética e no estrangeiro. Em 1983, o Quarteto participou no prestigiado Concurso Borodine, tendo sido galardoado com o 2º Prémio. Como membro deste Quarteto, apresentou-se nas mais importantes salas de concerto da União Soviética, da Europa, dos Estados Unidos e do Canadá. Gravou para a rádio e para a televisão e ainda para a editora Melodya. Paralelamente às suas atividades principais, ensinou no Conservatório de Superior Komitas, em Yerevan. Os seus alunos receberam importantes prémios nos concursos em que se apresentaram. A partir de 1989, Gareguin Aroutiounian foi convidado a ingressar na Orquestra Gulbenkian, ocupando o lugar de Concertino Adjunto e participando, como solista, nas atividades musicais desta formação. Em Portugal, participou nos Festivais Internacionais do Estoril, do Algarve, da Madeira, e de Leiria, entre outros. A solo, tocou sob a direção de Max Rabinovitsj, Manuel Ivo Cruz, Christopher Bochmann e Vladimir Stoyanov, interpretando obras de Vivaldi, Bach, Mozart, Haydn e Beethoven.  
Fonte: Fundação Gulbenkian

 

Programa

Franz Schubert Quinteto com piano em lá maior D. 667 "A truta"
 
                            Allegro Vivace
                            Andante
                            Scherzo. Presto
                            Tema. Andantino – Variazioni I-V – Allegretto
                            Finale. Allegro giusto.

 

Lilit Khachatryan | Violino

Nasceu em Yerevan / Armênia. Começou os estudos de violino na Escola Especial de Música onde, em 1997, venceu o primeiro prémio no Concurso Nacional Arménio de Violino. Depois de terminar a escola, em 1998, Lilit entra no Conservatório Superior Estadual, onde estudou até 2003, mais tarde obtendo o grau de doutorada estudando com professores como Villy Mokazian, Edward Dayan, Henrik Smbatyan. Lilit frequentou master-classes, participou em vários festivais tais como: Return festival (Arménia) Talalyan Brothers festival (Arménia) Schleswig Holstein Musik festivall (Alemanha) Mahak festival (Irã) entre muitos. Em música de câmara estudou com professores como: Aram Talalyan (LCA, Armênia-Câmara e Música Barroca), Alla Berberyan (LCA, Armênia), Samvel Barsegian (Portugal), Gareguin Aroutunian (Portugal) Daishin Kashimoto (Alemanha) Boris Browtsin (UK) Jakov Jakoulov (EUA), Mikhail Bronner (RF), Mikhail Kokzhaev (LCA). Entre 1998-2000 Lilit foi Concertino Auxiliar da Orquestra Juvenil Sinfónica Nacional. Entre 2000-2003, Lilit dedica-se também ao estilo Barroco integrando a Orquestra Barroca de Yerevan. Depois de sua experiência com a música barroca, em 2005, integra a Orquestra Nacional de Câmara Estadual como líder. Ao mesmo tempo Lilit dedica-se a vários projectos de música de câmara, desde contemporânea, música orquestral, música folclórica até mesmo alguns projectos de jazz. Desde 2012 Lilit vive em Portugal, onde trabalhou com o Professor Gareguin Aroutiounian e Samvel Barsegian.
 

Jean Aroutiounian
 
| Viola

Nasceu em Yerevan, capital da Arménia. Começou o estudo de violino com 5 anos de idade com o seu pai, professor Gareguin Aroutiounian, dando o seu primeiro recital com 7 anos. Aos 8 anos de idade ganhou o 1º prémio no concurso Jovens Talentos da Arménia e com 9 anos o 1º prémio no Concurso Jovens Intérpretes, estudando na classe do conceituado Prof. Villi Mokatsian, na Escola Profissional de Tchaikovsky.
Em 1990 vem viver para Portugal. Concluiu o Conservatório Nacional de Música de Lisboa onde foi concertino principal da orquestra. Em 2005 termina a Licenciatura de Violino na Escola Superior de Música de Lisboa na classe da professora Alexandra Mendes. Ao longo do seu percurso como aluno, estudou regularmente com os Profs: Zakhar Bron, na Escola Superior Reina Sofía em Madrid. Boris Belkin, no Conservatório Maastricht. Maxim Vengerov, no Music School Lubeck. Rudolf Barshai, viola. Pinchas Zukerman, viola, Itamar Golan, música de câmara. Realiza vários recitais e concertos em Portugal, países de ex-União Soviética, E.U.A. Participa em Festivais como solista e em Música de Câmara, com um vasto repertório como concertos de Tchaïkovsky, Sibelius, Beethoven, Max Bruch, Mendelssohn, Mozart, Paganini, Sonatas para Violino e Piano, variadíssimas peças, em salas como Tonhalle, Jordan Hall, Coliseu de Lisboa, Grande Auditório Gulbenkian, CCB, São Luiz, Aula Magna, Culturgest, Coliseu do Porto, Casa da Música, Palácio Foz entre outros. Colabora frequentemente em concertos, projetos e gravações com Músicos portugueses, tais como: Bernardo Sassetti, Mário Laginha, Mariza, Carlos do Carmo, Camané, Tito Paris entre outros. Foi músico efetivo da Orquestra de Câmara Portuguesa, onde desempenhou o papel de concertino principal. Trabalhou com maestros como Gustavo Dudamel, Esa-Pekka Salonen, Lawrence Foster, Simone Young, Jean-Claude Casadesus, Michael Zilm, Pinchas Zukerman, Gennady Rozhdestvensky, Rudolf Barshai, John Axelrod, Alexander Frey, Christian Badea, Benjamin Zander, entre outros. Desde 2011 tem-se dedicado igualmente a Viola de Arco realizando recitais e tocando igualmente como solista. É solista (Viola de Arco) da Orquestra de Câmara Cascais Oeiras e frequentemente colabora com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Metropolitana de Lisboa. Orquestra Juvenil de Paris, entre outros. É membro, como violetista, do Quarteto de Cordas MuzArt e do Ensemble Apollo Arte. Foi assistente (de 1998 até 2014) do Prof. Gareguin Aroutiounian, tendo regularmente oportunidade de trabalhar com alunos de nível superior, seguindo a sua metodologia, filosofia de ensino e didática instrumental. É um dos professores fundadores do Projeto Orquestra Geração, que atuou em variadíssimas salas, entre as quais, Teatro São Luiz, Centro Cultural Olga Cadaval, Fundação Calouste Gulbenkian, Aula Magna, Coliseu dos Recreios, entre outros. É Prof. de violino e coordenador na Academia de Amadores de Música com alunos premiados em vários concursos nacionais. Realiza frequentemente master- classes, workshops, formações e estágios de orquestra. É membro de júri no Concurso de Violino Tomás Borba
 

Varoujan Bartikian |
 Violoncelo

Nasceu na Arménia e iniciou os seus estudos na Escola Especializada de Música Tchaikovsky, sob a orientação de Alexander Tchauchian. De 1978 a 1983, frequentou o Conservatório Superior de Música Komitas, em Yerevan. Em 1977 venceu o Concurso Transcaucasiano de Violoncelo, em Tbilissi, e em 1981 participou no Concurso das Repúblicas Soviéticas, na mesma cidade, sendo galardoado com o 3º Prémio e com um prémio especial pela execução dos 24 Prelúdios do compositor georgiano Sulkan Tsintsadze. Depois de se ter licenciado, em 1983, prosseguiu o seu aperfeiçoamento, tendo obtido o grau de Mestre em Violoncelo e em Ciências Musicais, nas áreas de Teoria da Interpretação e Metodologia do Ensino. Em 1988 começou a lecionar violoncelo no Conservatório Komitas, lugar que ocupou até se deslocar para Portugal, em 1989, quando passou a integrar a Orquestra Gulbenkian com a qual tem atuado também como solista. Tocou com a Orquestra Filarmónica da Arménia, sob a direção de John Nelson, e gravou para a Antena 2 – RTP. Em 1991 formou o Trio Bartikian, com o pianista Michel Gal e a clarinetista Esther Gerogie. Desde 2001, é violoncelista do Quarteto Capela. Gravou várias obras de António Victorino d'Almeida para a etiqueta Numérica. Atualmente é 1º Violoncelo Solista da Orquestra Gulbenkian e leciona violoncelo e música de câmara no Instituto
Piaget.
 
 
 

Abel Carvalho
 
| Contrabaixo

Professor na Academia de Música de Santa Cecília e Contrabaixista da Orquestra
de Câmara de Cascais e Oeiras. Fez a sua formação com Fernando Flores e Vladimir Kouznetsov em Lisboa e com Ludwig Streicher em Viena. Ensinou contrabaixo na Fundação Musical dos Amigos das Crianças e na Universidade de Évora e trabalhou em quase todas as principais orquestras portuguesas. Integra o quinteto Concordis e o ensemble de contrabaixos Contr'Orquestra.
 

Daniela Ignazzitto | Piano

Nascida na cidade de Palermo, Itália, inicia os seus estudos musicais no Conservatório "V. Bellini" da sua cidade, onde se diploma em piano com classificação máxima cum laude e onde segue também o curso de composição. Depois de ter concluído o curso de piano, inicia o seu aperfeiçoamento musical frequentando cursos anuais (1997/98 em Osimo, Ancona e 2001/02 em Roma) e master classes organizados pela Associação Musical A.GI.MUS. de Foligno e no Conservatório de Música "B. Marcello" de Veneza com a pianista Lya De Barberiis. Em Setembro de 1999 é convidada, como profª de piano e acompanhadora no Conservatório Regional de Ponta Delgada, Açores, onde leciona durante dois anos. Atualmente é profª de piano na Escola de Música do Conservatório Nacional e na Academia Amadores de Música de Lisboa. Em Portugal continua o seu aperfeiçoamento musical frequentando o curso de licenciatura em piano na Escola Superior de Música de Lisboa, com o Professor Jorge Moyano em piano e com a Professora Olga Prats em música de câmara concluindo a sua licenciatura com 19 valores. Ao longo do seu aperfeiçoamento tem frequentado variadas master classes orientadas por pianistas como Aldo Ciccolini, Sequeira Costa, Dimitri Baskirov, Avidis Kouyoumdjian. A sua atividade artística inclui recitais a solo e de música de câmara, realizados para algumas importantes instituições musicais tais como Teatro Massimo e Amici della Musica de Palermo, Associazione Musicale Dino Ciani de Milão, Societá dei Concerti de Roma, Associazione Musicale Etnea de Catania, DRAC de São Miguel, Açores, Centro Cultural de Belém de Lisboa, Festival do Convento dos capuchos de Almada, Teatro de Vila Real, Raízes Ibéricas de Oeiras, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Dos instrumentistas com quem colaborou em Música de Câmara destacam-se músicos como Lya De Barberiis, Giovanni Sollima, Gabriela Canavilhas, Marcos Lázaro, Irene Lima, Viviana Caiolo, Nuno Silva, Catherine Strynckx, Luis Pacheco Cunha, João Paulo Santos. Desde 2001 tem realizado vários concertos a solo e de música de camara em direto para a RTP (Radio Televisão Portuguesa). Em 2005 apresenta-se a solo acompanhada pela Orq. Sinf. da Escola Superior de Música de Lisboa sob a Dir. Mº Vasco Azevedo, interpretando o concerto nº 1 de J. Brahms, no Palácio Nacional da Ajuda e no Teatro Municipal São Luiz de Lisboa.